Ferramentas de gestão do Agronegócio: otimize seus processos

Os profissionais do Agronegócio precisam lidar com muitas tarefas e operações diariamente.

Desde as questões administrativas, até as operações agrícolas na lavoura, são muitas atividades para gerenciar.

E para conseguir uma boa gestão nesse caso, é fundamental utilizar diferentes tipos de ferramentas de gestão do Agronegócio.

Com o avanço tecnológico das últimas décadas, novos recursos foram sendo lançados e implantados em propriedades rurais, consultorias, revendas de insumos agrícolas e em escritórios.

Mais do que uma forma de facilitar a gestão das atividades do empreendimento rural, essas ferramentas visam auxiliar o agricultor a ter melhores resultados no seu dia-a-dia.

Desde a redução dos custos de produção agrícola, até o melhor uso de sementes e dos recursos naturais, as ferramentas de gestão do Agronegócio podem auxiliar o empreendedor rural de diferentes maneiras.

E, ao contrário do que muitos pensam, esse tipo de recurso não é apenas para grandes produtores. Ele também pode ser usado por aqueles que têm pequenas e médias lavouras.

Na verdade, esses métodos e técnicas são ainda mais recomendados para os negócios rurais de menor porte, pois é por meio destas ferramentas que o empreendedor do campo terá mais chances de aumentar a sua lucratividade, e assim, melhorar os resultados da sua atividade rural.

Se você deseja saber mais sobre as ferramentas de gestão do Agronegócio e como aplicá-las no seu empreendimento rural para obter resultados ainda mais consistentes, continue lendo esse artigo e descubra sobre:

  1. Importância da gestão no Agronegócio
  2. Principais ferramentas de gestão
  3. Ciclo PDCA
  4. Matriz SWOT
  5. GUT
  6. Diagrama de Ishikawa
  7. 5W2H

Importância da gestão para empresas do Agronegócio

Inteligência em Agronegócio - Prática

Ter uma gestão de qualidade é importante para qualquer empresa, principalmente para as do setor de Agronegócio.

Isso porque a gestão é por meio de um gerenciamento eficaz que você obtêm melhorias em vários aspectos do seu empreendimento rural, como:

  • Controle financeiro mais efetivo;
  • Todas as informações da sua propriedade rural ficam reunidas em um só lugar, facilitando a tomada de decisões;
  • Otimização da análise de custos de produção, para saber quais despesas podem ser diminuídas ou até eliminadas;
  • Redução dos riscos das atividades agropecuárias;
  • Avaliação das particularidades do seu Agronegócio e como lidar com elas.

Além de todas essas vantagens, as ferramentas de gestão do Agronegócio também irão lhe ajudar a otimizar a rotina dentro do seu empreendimento rural, permitindo assim, que o desempenho da sua atividade rural melhore e que você se destaque nesse mercado.

Principais ferramentas de gestão

Ferramentas de gestão no Agronegócio

Atualmente, existem várias ferramentas de gestão do Agronegócio que o produtor rural pode implantar em seu Agronegócio.

Cada uma delas ajuda a otimizar o empreendimento de diferentes maneiras.

Controle do estoque de insumos, do fluxo de caixa, do cronograma de semeadura, ou do armazenamento de grãos, por exemplo, são apenas alguns dos processos que podem ser gerenciados de forma mais eficaz graças a essas novas plataformas.

Se você quer melhorar os resultados da sua lavoura, aderir a esses recursos de gerenciamento é fundamental, principalmente para evitar desperdícios e falta de controle financeiro.

Confira abaixo cinco ferramentas de gestão do Agronegócio que vão fazer toda a diferença no seu empreendimento.

1. Ciclo PDCA

Ferramentas de gestão no Agronegócio

PDCA é a sigla para “Plan, Do, Check, Act” que em português significa “Planejar, Fazer, Verificar, Agir”.

Esse método de gestão é bem simples e fácil de ser adaptado para propriedades rurais de diferentes portes.

Basicamente, o PDCA vai te auxiliar a otimizar suas operações, processos e produtos de forma continuada.

Além disso, a ferramenta PDCA também vai estimular o aumento da qualidade e produtividade, por meio da redução de gastos e desperdícios.

Essa técnica é aplicada em quatro passos, conforme a ordem da sigla:

Plan – Planejar: nessa primeira etapa, será desenvolvido um plano de ação. Ele deve levar em conta a cultura organizacional da sua propriedade rural (missão, visão, valores e etc), e vai estabelecer os objetivos que você deseja alcançar, quais serão as ações e atividades a serem realizadas para alcançá-los e que métodos serão utilizados para isso. Basicamente, por meio desse planejamento você irá traçar uma estratégia de ação para diminuir erros e evitar falhas.

Do – Fazer: uma vez que esteja com o planejamento em mãos, é necessário colocá-lo em prática. Nesse caso, além de dar início às ações planejadas, você também precisará capacitar os seus colaboradores, para que a estratégia seja feita da maneira correta. É muito importante que você acompanhe de perto essa etapa, para garantir que todos sigam o planejamento inicial.

Check – Verificar: a terceira fase é a de verificar os resultados que estão sendo obtidos. O ideal é que você faça esse tipo de análise desde a etapa de planejamento, pois assim é possível avaliar que pontos precisam ser melhorados. Para facilitar essa verificação, uma dica é gerar relatórios diários, semanais e mensais.

Act – Agir: com base nas informações obtidas na fase de verificação, você irá corrigir todas as falhas e erros encontrados. Desta forma, você irá aperfeiçoar o planejamento inicial. Além de investigar quais os motivos que geraram os efeitos negativos, você deverá corrigí-los e então voltar para a etapa de planejamento.

Ferrametnas de Gestão no Agronegócio - Ciclo PDCA

Com o pensamento de que é sempre possível melhorar, o Ciclo PDCA não prevê um fim para sua execução.

Assim, a cada ciclo concluído dá-se início a outro, sucessivamente, até que seja possível encontrar um padrão mínimo de qualidade para atender às expectativas do cliente e tornar a empresa cada vez mais eficiente em seus processos.

O Ciclo PDCA é uma das ferramentas de gestão do Agronegócio mais versáteis, que pode ser facilmente adaptada para propriedades rurais de diferentes portes.

Além disso, esta ferramenta também pode ser utilizada em conjunto com outros recursos para otimizar o seu Agronegócio.

2. Matriz SWOT

Ferramentas de gestão no Agronegócio

A Matriz SWOT também é um método muito indicado para os produtores rurais. Por meio dele, você consegue analisar o ambiente atual do seu empreendimento rural, e assim, verificar quais são os pontos fortes, e aqueles que precisam ser melhorados, bem como quais são as ameaças internas e externas.

A sigla representa os conceitos aplicados pela técnica Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats, que em português significam Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças.

Além disso, esse método também trabalha com ambiente interno (aquele que você tem controle) e ambiente externo (situações nas quais você não pode controlar).

Aplicar esta ferramenta de gestão no Agronegócio é bem simples.

Você terá apenas que levantar os dados de cada item, e organizá-los de uma maneira que permita uma melhor visualização. Um dos modelos de Matriz SWOT é organizado da seguinte maneira:

Ferramentas de gestão do Agronegócio

No esquema acima você colocará na coluna da esquerda os seguintes fatores:

Forças: são os elementos do seu Agronegócio, dentro do ambiente interno, que fazem o seu empreendimento rural se destacar. Ex: o solo da sua propriedade rural possui elevada fertilidade do solo;

Fraquezas: são as características, também dentro do ambiente interno, que de alguma forma desfavorecem a sua empresa dentro do mercado. Ex: o solo da sua propriedade rural está compactado.

Já na coluna da direita, você colocará os seguintes elementos:

Oportunidades: são as chances geradas para o seu empreendimento rural graças ao ambiente externo. Ex: selos de certificação de sustentabilidade que agregam valor ao seu produto.

Ameaças: são os elementos desfavoráveis criados pelo ambiente externo. Ex: condições climáticas adversas que prejudiquem a sua plantação.

Você colocará todas essas informações, conforme mostra a figura acima, e então poderá analisá-las e verificar quais ações podem ser tomadas, bem como que elementos negativos podem ser mudados.

Por exemplo, uma de suas FRAQUEZAS é a compactação do solo, você pode planejar operações de subsolagem ou o cultivo de plantas de cobertura com sistema radicular agressivo para auxiliar na descompactação das camadas de solo com maior densidade.

A principal falha no uso da Análise SWOT é imaginar que basta preencher os quadrantes.

Esse é só o começo da Análise SWOT.

Depois do preenchimento, é preciso analisar o que a propriedade rural poderá (ou deverá) fazer para aproveitar seus pontos fortes e as oportunidades, melhorar seus pontos fracos e tentar extinguir ou minimizar o efeito das ameaças potenciais.

Em outras palavras, é necessário um plano de ação.

3. GUT

Ferramentas de gestão do Agronegócio

Essa é mais uma das ferramentas de gestão do Agronegócio que pode ser trabalhada de forma conjunta com as anteriores.

Ela irá te auxiliar a elencar quais problemas tem mais prioridade no seu empreendimento rural.

GUT é a sigla para Gravidade, Urgência e Tendência.

Por meio desse método, você conseguirá analisar de forma mais detalhada todos as ameaças dentro do seu negócio, e, assim, estabelecer um cronograma de resolução.

Antes de falar sobre a aplicação dessa técnica, é importante deixar claro os elementos que ela usa como base de análise:

Gravidade: é o grau de impacto que determinado problema irá causar dentro do seu negócio. Ela varia de 1 a 5, onde 1 = sem gravidade; 2 = pouco grave; 3 = grave; 4 = muito grave; e 5 = extremamente grave.

Urgência: é a pressão de tempo para a resolução da ameaça. Geralmente, os problemas mais urgentes são aqueles relacionados a leis, que tem um prazo menor. Esse elemento também tem um nível de avaliação de 1 a 5, onde 1 = pode esperar; 2 = pouco urgente; 3 = urgente; 4 = muito urgente; e 5 = precisa de ação imediata.

Tendência: é o que o problema poderá ocasionar caso nenhuma ação seja feita. Os níveis de avaliação também vão de 1 a 5, em que 1 = não irá mudar; 2 = irá piorar a longo prazo; 3 = irá piorar a médio prazo; 4 = irá piorar a curto prazo; e 5 = irá piorar imediatamente.

Agora que você já sabe os elementos que baseiam a Matriz GUT, será fácil aplicá-la. Você irá listar todos os seus problemas, e indicar o grau de cada um deles. Em seguida, basta multiplicar essas notas e você terá o ranking dos mais graves.

Após atribuída a pontuação, deve-se multiplicar GxUxT e achar o resultado, priorizando de acordo com os
pontos obtidos. A prioridade será o item de maior pontuação.

Ferramentas de gestão do Agronegócio

Com base nesse ranking, você poderá elencar quais ações precisam ser aplicadas, e o grau de prioridade de cada problema.

4. Diagrama de Ishikawa

Ferramentas de gestão do Agronegócio

Também conhecido como Diagrama de Causa e Efeito ou Espinha de Peixe, essa é uma das ferramentas de gestão do Agronegócio que você não pode deixar de implantar na sua propriedade rural.

Ela é uma técnica excelente para ser usada em conjunto com outros métodos de gerenciamento, como o GUT.

Isso porque, ela ajuda a elencar os fatores que levaram até determinado problema.

O Digrama de Ishikawa vai te apontar todos os aspectos que podem ter desencadeado a ameaça. Essa técnica irá trabalhar com dois elementos:

Efeito: O problema que foi identificado;

Causas: Todos os possíveis aspectos que podem ter gerado o efeito.

Para aplicar esse método é bem simples. Você irá criar um diagrama com uma linha reta na horizontal. Ao final dela, você colocará um retângulo com o efeito/problema.

Em seguida, verticalmente, você irá apontando as possíveis causas, através de um processo de brainstorm (“tempestade de ideias” – momento em que várias pessoas se juntam para pensar coletivamente em soluções criativas para um problema).

Agrupe as causas em categorias: uma forma de agrupamento muito utilizada são os 6Ms, que organizam as causas nas categorias Máquina (problemas com equipamentos e maquinário), Mão-de-obra (problemas com as pessoas envolvidas), Método (problemas com as técnicas e ferramentas), Materiais (problemas com os materiais utilizados), Medição (problemas com a medição realizada) e Meio-Ambiente (problemas com o ambiente em questão).

Em seguida, defina as subcausas, ou seja, os fatores que levaram cada uma das causas a acontecer.

Ferramentas de Gestão no Agronegócio - Diagrama de Causa e Efeito

Ao final, quando você o diagrama tiver pronto, você conseguirá visualizar de forma mais efetiva os aspectos que geraram o efeito, e, assim criar ações para solucioná-las.

5. 5W2H

Inteligência em Agronegócio - Decisões

Por fim, a última das ferramentas de gestão do Agronegócio deste artigo é o método 5W2H.

Essa técnica também é bem simples e prática, e funciona como um plano de ação porque cada um dos elementos irá te auxiliar a visualizar melhor as ações que precisam ser colocadas em prática, e de que forma elas deverão ser executadas.

Os 5 Ws representam:
What (o que será feito?);
Why (por que será feito?);
Where (onde será feito?);
When (quando?);
Who (por quem será feito?)

Já os dois Hs representam:
How (como será feito?);
How much (quanto vai custar?);

O grande diferencial desse método é que ele possui uma aplicação mais fácil do que as demais. Entretanto, o nível de conhecimento do seu Agronegócio precisa ser bem maior.

Você pode aplica-lo em diferentes processo e operações da sua propriedade rural.

ferramenta 5w2h

Além disso, o 5w2H é um método que pode ser aplicado tanto para alcançar metas e objetivos, como também para solucionar problemas.

Por fim, se você deseja melhorar os resultados do seu empreendimento, as ferramentas de gestão do Agronegócio são indispensáveis.

Práticas e versáteis, elas podem ser usadas de forma conjunta, te auxiliando a identificar as características e desafios do seu negócio, bem como as ações que precisam ser realizadas.

JUNTE-SE A MAIS DE 15.000 PROFISSIONAIS

Entre para nossa lista e receba nossos conteúdos

Instituto Agro
administrator
Grupo de especialistas que elabora conteúdo online para que profissionais de excelência do Agronegócio tomem melhores decisões no seu dia-a-dia e conquistem melhores resultados.

Comentários

  • Jorge Bolivar
    08/09/2018

    Estou interessado no sistema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *