Como começar uma startup no Agronegócio em 5 simples passos

Startups Agronegócio

Ter uma startup no Agronegócio tem se tornado uma opção cada vez mais frequente entre os novos empreendedores do setor.

O avanço tecnológico, juntamente com as demandas do mercado, tem criado um cenário extremamente propício para essa nova modalidade de negócios.

Segundo o Censo AgTech Startups Brasil, realizado pela AgTech Garage em parceria com a Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiróz (da Universidade de São Paulo – Esalq/USP), a projeção de crescimento é de 150% em menos de dois anos.

Além disso, a Associação Brasileira de Startups (ABStartups) aponta que, nos últimos dois anos, o número de empresas do gênero quadriplicou no Brasil.

As chamadas AgriTechs brasileiras tem se mostrado uma modalidade de negócio com muito potencial, não só dentro do território nacional, mas em outros países.

Para abrir uma startup no Agronegócio é necessário muito planejamento e investimento.

Mas esse tipo de negócio está longe se ser uma missão impossível.

Com o plano correto e seguindo alguns passos simples, é possível entrar dentro do mercado de empresas tecnológicas do Agronegócio, e se destacar no mercado.

O que é uma startup?

Startups Agronegócio

A startup nada mais é do que uma empresa que está sempre em busca de inovação.

Uma startup deve, por meio da utilização de novas tecnologias, resolver problemas recorrentes dentro do Agronegócio.

Elas são escaláveis(podem crescer), mas a grande premissa é que o modelo de negócios se mantenha o mesmo.

Outra característica dessa modalidade é que uma mesma ideia pode ser vendida e replicada diversas vezes.

Ou seja, você consegue entregar o mesmo serviço ou produto para vários clientes.

A startup também tem como peculiaridade o fato de viver sempre na incerteza.

Ao contrário de empresas tradicionais onde você consegue prever um retorno, nesse caso, não há como saber se o projeto terá sucesso ou não.

Mas, o principal fator que torna a startup uma excelente alternativa para novos empreendedores do Agronegócio é o fato de exigir um investimento menor.

Algumas das maiores empresas do gênero iniciaram com recursos mínimos e hoje são algumas das marcas mais importantes do mercado.

De que forma as startups podem atuar no Agronegócio?

Startups Agronegócio

Ter uma startup do Agronegócio é uma aposta com grande potencial.

Isso porque, esse tipo de iniciativa pode ser inserida de diferentes maneiras dentro do setor.

Apesar desse segmento ainda ser muito apegado a tradições, e estar preso ao velho hábito de fazer sempre o mesmo, há uma demanda muito alta por soluções inovadoras que melhorem não só as produtividades no campo, mas também proporcionem mais lucro para o empreendedor rural.

Um dos nichos mais explorados nesse sentindo é o de geração de inteligência.

Hoje é possível utilizar uma série de ferramentas tecnológicas que permitem o gerenciamento mais eficaz não só da propriedade rural, mas também de revendas de insumos, consultores e compradores.

É possível citar, por exemplo, o uso de drones para acompanhamento de plantações.

É possível encontrar várias startups que oferecem soluções do gênero para que outros empreendedores rurais possam ter mais controle e eficácia no dia-a-dia no campo.

Para exemplificar a possibilidade de atuação de uma startup do Agronegócio, separamos nesse post, alguns casos de sucesso que tem ganhado cada vez mais os holofotes:

1. MGOV
Essa é uma startup focada em informar os produtores sobre as previsões meteorológicas. Para isso, ela utiliza recursos como chamadas de voz e SMS, que que tem baixo o custo. A solução funciona cobrando preços bem em conta, e também recebe subsídios de programas públicos. Para que tenha uma noção sobre o sucesso dessa iniciativa, ela foi finalista da The Venture, em 2014. Essa é uma competição promovida pela Chivas.

2. Horus
Essa é uma da startup do Agronegócio que utiliza a tecnologia de drones. Eles são equipados com sensores climáticos e utilizam uma programação q de algoritmos de inteligência artificial para fazer o diagnóstico de plantações. Da utilização de insumos até o controle de pragas, os aparelhos conseguem controlar com eficácia a plantação, fazendo com que o produtor tenha menos perdas. Além de diminuir custos, a startup no Agronegócio também tem como objetivo ajudar lavouras de médio e grande porte a ter mais eficácia. No fim de 2017, a empresa recebem R$ 3 milhões do fundo SP Ventures para aperfeiçoar as suas tecnologias.

3. Aegro
Essa startup do Agronegócio tem como foco a automatização de processos e análises dentro de lavouras. Com um painel digital, o produtor pode acompanhar todo o planejamento do seu negócio, incluindo o fluxo de caixa de operações agrícolas.

5 passos para criar uma startup no Agronegócio de sucesso

Startups Agronegócio

Se você quer criar uma startup do Agronegócio é preciso calma e planejamento. Apesar de ser um modelo inovador que não tem as mesmas amarras das empresas tradicionais, é essencial seguir um passo a passo.

Para te ajudar, listamos abaixo as 5 coisas que você precisa fazer para dar vida a sua startup do Agronegócio:

 

1. Crie um Quadro de Visão do Produto e valide-o

O primeiro passo para abrir uma empresa do gênero dentro desse setor é criar um Quadro de Visão.

É ele que irá começar a moldar o seu negócio para a validação.

Basicamente, nele você irá colocar todo o conceito da sua ideia, a estratégia envolvida por trás do seu produto.

Para elaborar esse item, é imprescindível que você busque um conhecimento amplo sobre o segmento, e sobre a necessidade que você deseja sanar.

Mais do que isso, é preciso pensar na solução que você deseja oferecer.

Uma excelente dica para que você consiga montar esse quadro é conversar com produtores rurais e com profissionais do setor, independentemente do porte da empresa rural.

É apenas conversando com quem está atuando diretamente no campo que será possível obter um panorama geral sobre as necessidades e como atingi-las.

Em seguida, com todas essas informações em mãos você deverá elaborar o seu quadro com os seguintes itens:

Visão: Nesse item você precisa descrever o motivo que te levou a desenvolver uma solução tecnológica para os empreendedores. Qual foi a necessidade encontrada que precisa ser suprida?

Público-alvo: Nesse item é necessário colocar o seu público-alvo. Sim, você irá investir no Agronegócio, mas, existem vários nichos dentro desse setor. Você deve elencar quais são as pessoas que o seu produto irá beneficiar (pequenos produtores, por exemplo.

Necessidades: Nesse item você irá elencar tudo aquilo que o seu produto irá gerar de benefício para o produtor. Quais são as vantagens dele e que dores ele irá solucionar.

Produto: Aqui é necessário elencar de 3 a 5 coisas que tornam o seu produto único. É aquilo que faz dele único e a melhor solução para os produtores.

Valor: É o valor e gastos internos para que a sua startup do Agronegócio possa atuar. Nesse item também é necessário elencar o retorno esperado para o investimento.

Pronto!

Com o seu Quadro da Visão do Produto em mãos, é necessário fazer a validação dele.

Ou seja, é preciso testar com seus possíveis clientes a solução apresentada, e verificar se ela realmente é viável.

É importante destacar que esse quadro ainda não é o Modelo de Negócios. Ele é apenas uma maneira de visualizar e testar a sua estratégia.

 

2. Modelo de Negócios

Uma vez que você tenha validado a estratégia proposta por sua startup no Agronegócio, é hora de criar o seu modelo de negócios.

O modelo de negócios nada mais é do que a estratégia da empresa, que envolve a criação, o funcionamento, a entrega e a obtenção do valor (benefício).

Para isso, é recomendado que você utilize o Canvas.

Essa ferramenta une todos os aspectos do seu projeto de forma simplificada e de fácil visualização.

Aqui você irá descrever com detalhes como a sua startup do Agronegócio irá funcionar.

Empreendedorismo - Modelo Canvas

Desde os investimentos iniciais necessários, até as necessidades que serão supridas, os desafios, as metas e objetivos, as limitações do setor. Basicamente tudo aquilo que é relevante para demonstrar a eficácia do seu negócio.

 

3. Validação da solução

Agora que você já validou a hipótese da sua startup do Agronegócio, e já elaborou o modelo de negócios, chegou a hora de ir até os produtores rurais para verificar se a sua solução é válida.

Ou seja, você precisa ver se os empreendedores rurais realmente estão sofrendo do problema apontado, e se a sua iniciativa pode acabar com essa dificuldade.

Por meio desse processo você também poderá verificar se a sua iniciativa precisa de ajustes.

É importante ressaltar que nesse ponto você ainda não desenvolveu a solução, está apenas testando se ela é funcional.

Por exemplo, digamos que a sua proposta seja um aplicativo de acompanhamento do ciclo das lavouras.

Você não terá desenvolvido ele ainda, estará apenas questionando os produtores se esse tipo de ferramenta auxilia eles em suas adividades na lavoura.

Esse processo é importante para que você poupe recursos.

De nada adianta desenvolver algo que ninguém irá usar.

 

4. Defina as suas personas

Assim como em qualquer outro negócio, na startup do Agronegócio você precisa definir as suas personas, ou seja, os clientes que deverão comprar a sua solução.

Não basta apenas elencar, por exemplo, pequenos e médios produtores, é preciso dar o máximo de detalhes possíveis:

  • Quem é o seu cliente?
  • Ele é um produtor rural que aceita facilmente a utilização de tecnologias no campo?
  • Ele já investiu em alguma tecnologia para otimizar suas operações?

É através da criação de personas que você poderá criar ações específicas.

 

5. Produto Viável Mínimo

Depois de reunir todas essas informações, chegou a hora de estabelecer o seu Produto Viável Mínimo (MPV).

Basicamente, você irá elencar o que a sua solução precisa realmente ter para alcançar as personas e sanar os problemas delas.

Essa etapa é fundamental para que você não crie algo que possa ter funcionalidades inúteis para o cliente.

Seguindo esses cinco passos você conseguirá criar uma startup do Agronegócio facilmente.

Basta ter planejamento e calma para estudar todos os aspectos da ideia.

Muitas vezes, é necessário repetir várias vezes esses passos para se chegar em MPV realmente eficaz.

Quais são as principais dificuldades na criação de uma startup do Agronegócio?

Startups Agronegócio

Assim como qualquer outro negócio, criar uma startup do Agronegócio também tem seus desafios.

Eles precisam ser levados em conta antes de você dar qualquer passo.

Alto risco
Ao contrário de outros modelos de negócios, a startup não tem uma garantia de sucesso. Mesmo fazendo um planejamento eficaz e detalhado você corre o risco de sua solução não ser um sucesso, principalmente dentro do Agronegócio, que ainda é tão preso em processos obsoletos.

Investimento
Apesar de exigir um investimento bem menor do que empresas convencionais, uma startup do Agronegócio também precisa de recursos para sair do papel. O grande problema é que, muitas vezes, durante o processo de construção da estratégia você pode prever um gasto X, mas, no final das contas, é necessário recursos Y. Em muitos casos, os donos de startups precisam buscar financiamentos e apoios externos.

Burocracia
Infelizmente a burocracia é um problema sério no Brasil. Muitos empreendedores que desejam abrir uma startup do Agronegócio esbarram em processos longos e extremamente burocráticos. Enquanto no Exterior é possível abrir uma empresa do gênero em uma semana, no nosso país é necessário, no mínimo, 30 dias. Isso sem contar na extensa papelada e na quantidade de tributos que precisam ser pagos. É preciso muito foco e controle de investimento para que você consiga realmente dar vida a sua ideia.

Aceitação por parte dos próprios produtores rurais e dos profissionais do setor
Por mais que a quantidade de startups dentro do Agronegócio tenha crescido, ainda é um desafio convencer os produtores rurais que esse tipo de solução tecnológica pode ser aplicada dentro do campo. Como ressaltado anteriormente, muitos ainda estão presos a processos obsoletos e tradições que já não fazem mais sentido. Além disso, vários empresários rurais ainda não descobriram a importância de controles, indicadores, metas e outras ferramentas de gestão.

Essa é uma barreira que aos poucos está sendo vencida, mas, que ainda precisa de muito esforço e trabalho duro para convencer esses produtores a investir em soluções do gênero.

Mesmo com todos esses desafios, investir em uma startup do Agronegócio é uma grande ideia para quem deseja empreender dentro desse setor.

JUNTE-SE A MAIS DE 15.000 PROFISSIONAIS

Entre para nossa lista e receba nossos conteúdos

Instituto Agro
administrator
Grupo de especialistas que elabora conteúdo online para que profissionais de excelência do Agronegócio tomem melhores decisões no seu dia-a-dia e conquistem melhores resultados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *